Associação de Desenvolvimento do Dão

Login
Home » ADD » Percursos de Desenvolvimento
A+ R A-

Percursos de Desenvolvimento

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
A melhoria da qualidade de vida em meio rural, e fixação da população, foi desde a sua génese, e continua a ser até aos dias de hoje, um dos principais objectivos das actividades desenvolvidas pela ADD. Com esse desígnio, esta associação sempre trabalhou e promoveu projectos em áreas distintas, como sejam:

Formação e qualificação profissional
Criação de empresas agrícolas, ao nível da produção e da transformação
Criação do auto-emprego (particularmente o feminino)
Criação dos serviços de proximidade para 3ª idade e infância
Disseminação das TIC
Promoção das potencialidades da região ao nível do Turismo Natureza e TER
Projectos intermunicipais para uma gestão partilhada e valorização do ambiente e dos recursos naturais
Desenvolvimento de concertação ao nível ecologia social


Durante todo o seu percurso a ADD foi entidade Gestora/Promotora/Coordenadora de diversos Programas e Projectos de Desenvolvimento, dos quais se destacam:

TIC - Tecnologias de Informação e Conhecimento

1994/96 - RDIS – PME do Dão. Consistiu no desenvolvimento de Catálogos Electrónicos da Z.I./A.D.D., em parceria com o Centro de Estudos e Telecomunicações de Aveiro;
1995/98 - WOLF - Internet and WWW Opportunities in Less Favoured Regions, projecto Europeu, foi um projecto-piloto, co-financiado pelo FEDER – Art.º 10, através da DGVI, para a promoção e comercialização de produtos através da INTERNET para PME na Grécia, Itália, Espanha, Alemanha, Irlanda e Portugal. O projecto teve como responsável nacional a Portugal Telecom., através do CET – Centro de Estudos e Telecomunicações de Aveiro;
1997/2000 - Informática Infantil – no âmbito do Programa LEADER II, em colaboração com o CESAE e Câmaras Municipais. Teve como objectivo, envolver crianças e professores de 60 escolas do 1º ciclo e infantários, permitindo através do contacto com o computador, a sensibilização da criança para a Era da Informática, disponibilizando aos professores um novo método didáctico, dada a existência de software pedagógico ao nível do Português e cálculo Matemático.


Formação Profissional/Acções de Formação

1995 - Acções de Sensibilização Florestal – Realizaram-se 63 Acções, no âmbito da Medida 6 do PAMAF, cobrindo toda a Z.I./A.D.D. Estas acções tinham como objectivo, alertar os proprietários florestais, para a necessidade de ordenar e limpar a floresta. Foram frequentadas por mais de 1700 pessoas
2002 - FORAL- Formação de profissionais das autarquias locais, foram realizadas um total de 21 acções de formação, para um total de 265 formandos.
1997 - Programa NOW – Novas Oportunidades para as Mulheres – Programa Emprego, visou formar 5 jovens mulheres, durante 18 meses, na função de Animadoras de Desenvolvimento Rural Integrado.
1999/2001 - Escolas Oficina de: Cantaria/Calcetaria; Hortofloricultura e Jardinagem (3 cursos); Carpintaria; Cestaria e Empalhamento; Tapeçaria, Tecelagem e Bordado; Marcenaria.


Gestão Directa de Programas de Desenvolvimento Local


1998-2003 - Centro Rural Alto Dão integrado nos Programas IDL/PPDR, abrangeu as freguesias de Mareco, Matela, Vila Cova do Covelo – Penalva do Castelo; Forninhos e Dornelas – Aguiar da Beira;
Romãs e Vila Longa – Sátão. Foram apoiados 24 projectos, privados e públicos e ainda o Roteiro, sobre estas freguesias, intitulado “...Na Alma de Um Povo”. Posteriormente, este Centro Rural passou a integrar o Programa Operacional do Centro, tendo como entidade responsável pela sua gestão a CCRC - Comissão de Coordenação da Região Centro. Nesta nova abordagem, o programa passou a abranger mais duas freguesias: Esmolfe e Sezures, do concelho de Penalva do Castelo. Na tipologia das obras desenvolvidas, destaca-se: Criação de um Centro de Exposição de Produtos DOC (Maçã Bravo de Esmolfe, Vinho do Dão, Queijo Serra da Estrela, etc.); Infra-estruturas Básicas e Criação de Espaços de Lazer e Desporto.
2002/08 Acção 7 AGRIS – Subacção 7.1 – Planos de Intervenção - a ADD realizou para os cinco concelhos candidaturas a esta Medida do AGRIS, na sua Acção 7 – Valorização do Ambiente e do Património Rural; e Subacção 7.1 - -Recuperação e Valorização do Património, da Paisagem e dos Núcleos Populacionais em Meio Rural; que resultou em Planos de Intervenção, para várias freguesias, com projectos enquadrados nas seguintes Medidas: 1 - Requalificação de espaços públicos em pequenos aglomerados rurais; 2 – Recuperação de construções rurais de traça tradicional; 3 – Preservação e valorização paisagística dos espaços rurais; 4 – Criação de espaços museológicos de carácter rural.
2004/06 Acção 8 AGRIS – Plano de Acção – Ovinicultura para a Produção de Queijo - Com este projecto pretendeu-se principalmente, promover e valorizar a ovinicultura e a produção do Queijo Serra da Estrela, actividade que tem um significado que ultrapassa o da mera subsistência humana pois, de algum modo, o podemos relacionar com a manutenção e defesa do ecossistema e ocupação pelo homem de uma vasta e problemática zona. A acção dos técnicos compreendeu também uma actuação ao nível de outras culturas e produtos, uma vez que, a actividade agrícola é variada, tendo-se dessa forma apoiado o agricultor que solicitou ajuda ex: vinha, fruticultura e gado bovino. Pretendeu-se criar explorações enquadradas no regime legal actual, onde não se descurasse nenhum dos seguintes factores: 1º - Raça Bordaleira Serra da estrela; 2º - Contraste Leiteiro; 3º - Controle Sanitário (ADS); 4º - Controle da Enzima coagulante e de outros parâmetros e factores tecnológicos; 5º - Acompanhamento.
PIC LEADER II - Ligação Entre Acções de Desenvolvimento da Economia Rural - 1996-2001. A A.D.D., foi entidade gestora, a nível local, do Programa LEADER II, envolveu um investimento de 3.421.753,57€, com uma comparticipação comunitária de 2.224.638,62€, nas seguintes áreas de intervenção: Apoio Técnico ao Desenvolvimento Rural; Formação Profissional Específica e Ajudas à Contratação; Apoio à Diversificação das Actividades Económicas; Valorização e Comercialização de Produções Agrícolas, Silvícolas e da Pesca Local; Preservação e Valorização do Meio Ambiente Natural e da Qualidade de Vida; Funcionamento do Programa. O financiamento previsto permitiu a implementação de 88 projectos que superaram em muito o investimento inicial – 4.600.797,00€ contra os 3.421.753,00€ previstos. Deste investimento, 1.662.193,53€ foram aplicados no sector agrícola, nomeadamente na produção e comercialização de produtos da agro-indústria familiar.
PIC LEADER + 2002-2007 - O Leader + GAL/ADD, Vector 1, concluí-se em 30.10.2008. Permitiu o financiamento de 101 projectos de investimento num total de 5.448.441,52€ distribuídos pelas seguintes áreas:
1.1 – Investimento em Infra-estruturas
16 Projectos aprovados no montante de 809.240,24€
1.2 – Apoio a Actividades Produtivas
40 Projectos aprovados no montante de 2.591.140,78€
1.3 – Outras Acções Materiais
31 Projectos aprovados no montante de 990.792,80€
2.2 – Outras Acções Imateriais
8 Projectos aprovados no montante de 377.958,51€
4.0 – Despesas de Funcionamento do GAL
6 Projectos aprovados no montante de 679.309,19€

No âmbito do Vector 2 – Plano de Cooperação LEADER+, financiou-se 7 projectos, num investimento total de 351.536,14€.

Participações e Eventos

Iº Colóquio Nacional da Maçã Bravo de Esmolfe - realizado pela A.D.D. em 1994, em Penalva do Castelo;
Ciclo de Reuniões sobre o Queijo Serra da Estrela - entre a A.D.D. e a DRABL, em 1997, que visou debater todas as questões ligadas à produção, comercialização, certificação e licenciamento das queijarias.
Iª Feira das Tradições do Mundo Rural - realizada pela A.D.D. em 1998, no âmbito do Programa LEADER II, em Mangualde, teve como finalidade devolver a dignidade às nossas tradições, incentivando o visitante a descobrir ou redescobrir as suas raízes.
IIª Feira das Tradições do Mundo Rural – realizada pela A.D.D. em 1999, no âmbito do Programa LEADER II, em Sátão. Contou com a presença dos parceiros comunitários de Espanha, da Associação ADECO-CAMINO, de Fromista.
Feira das Actividades Económicas do Concelho de Aguiar da Beira – comparticipou financeiramente (através dos PIC LEADER II e LEADER+) entre 2002-2007, este evento do Município de Aguiar da Beira, que tem como objectivo promover as diversas actividades económicas do concelho.
Ciclo de debates 2006 – “O DÃO EM ANÁLISE E DEBATE PARA O FUTURO”, durante o qual se abordaram as seguintes temáticas:
- 22/06/2006 – Aguiar da Beira – “ A Competitividade e a Qualidade na Produção de Leite/Queijo”
- 02/09/2006 – Nelas - “ Intermunicipalidade na Promoção do Vinho do Dão e Outros Produtos”
- 16/09/2006 – Mangualde – “ Actividades Produtivas não Agrárias no Mundo Rural”
- 20/10/2006 – Penalva do Castelo – “A Competitividade e a Qualidade na Produção Frutícola”
- 18/01/2007 – Solar do Vinho do Dão – Viseu - “A Vitivinicultura na Região Demarcada do Dão. Que Futuro?”
“Dão Vinhos e Sabores” – Como parceiro da CVR do Dão
- 10/06/2006 – Palácio da Bolsa - Porto
- 01 a 03/12/2006 – Solar do Vinho do Dão – Viseu
- 30/06/2007 – Gare Marítima de Alcântara - Lisboa


Parcerias


Cartografia Digital - adquiriu a licença de utilização à escala 1:10 000.
Lusitânia – Agência de Desenvolvimento Regional - participou na constituição e preparação da candidatura da agência ao IQADE – Implementação e Qualificação de Agências de Desenvolvimento. CLAS
Redes Sociais

Destaques

Inquérito

Qual o melhor produto da Região do Dão

Login